Unidade Bela Vista

Ortopedia | Núcleo de Medicina do Joelho | Medicina do Esporte

Rua Barata Ribeiro, 398 | 3º andar  

Próxima ao Hospital Sírio Libanês

Horário de atendimento: segunda à sexta das 8h às 19h

WHATSAPP 11 94709-4949

Unidade Ipiranga
Ortopedia

Rua Arcipreste Andrade, 727 | conj 145  

Próxima ao metrô Sacomã

Horário de atendimento: segunda à sexta: 8h30 às 17h30

WHATSAPP  11 99476-6398

Unidade Itaim
Ortopedia | Medicina do Esporte

 

Rua Bandeira Paulista, 716 conj 42

Próxima ao Hospital Sírio Libanês Itaim

Horário de atendimento: segunda à sexta: 9h às 18h

WHATSAPP 11 98111-9943

NOVA!

Unidade Vila Mariana
Fisioterapia

 

Rua Vergueiro, 3086 | conj 61 

Próxima ao metrô Vila Mariana

Horário de atendimento: segunda à sexta: 8h às 17h

WHATSAPP  11 96843-5680

Horário de Atendimento
segunda à sexta: 8h às 19h
Itaim . Bela Vista . Vila Mariana . Ipiranga

Resp. Técnico: Dr. Pedro Baches Jorge  CRM 117.484

  • Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon

A prótese de joelho, um porto seguro

  

Uma certeza que temos em nossa passagem por aqui é que não somos capazes de alterar o vetor do espaço-tempo. Simplificando, o tempo passa por nós em apenas uma direção, e nos leva a percorrer um caminho lindo, com obstáculos e belezas, de fim certo, inexorável. Ou seja, todos estamos percorrendo nossa via através da vida, sabendo que hoje nunca será o dia anterior, e que nossos relógios correm em uma única direção, sem pausas.

 

Porém, com o avanço tecnológico da única espécie capaz de resolver os problemas mais complexos, a cada década esse caminho pela vida se torna maior. A expectativa de vida de homens e mulheres cresce de forma vertiginosa, o que nos leva a imaginar se há limites para o desenvolvimento e para a longevidade do ser humano. E isso é maravilhoso! 
Afinal, quem quer chegar ao final dessa viagem? Apesar das dificuldades enfrentadas, o homem gosta. Apesar dos problemas no caminho, que as vezes são muitos, o homem gosta. Gosta de dormir e acordar, de estar descansado para o dia que virá, de encontrar seu parceiro ou parceira, de abraçar e estar com filhos e filhas, de sorrir, de chorar, de sorrir outra vez. Quanto mais tempo por aqui, melhor. E estamos conseguindo. Esse tempo cada vez é mais.

 

Porém com o bônus, sempre o ônus. Passar mais tempo por aqui é maravilhoso, porém tem seu preço. Passar mais tempo por aqui é maravilhoso, mas se o preço for alto demais certamente não se aproveitará da melhor forma essa passagem. Nossa capacidade de ir e vir, nossa liberdade, se cerceadas, levam a uma piora significativa na qualidade de vida. Criam certamente obstáculos maiores, por vezes intransponíveis.

 

Com o passar dos anos há o envelhecimento articular. O desgaste dos joelhos é frequente, é prevalente, e com certeza pode ser um limitador importante da nossa capacidade de se deslocar, de exercer nossas atividades com conforto e com qualidade.

 

A dor nos joelhos progressiva, muitas vezes é incapacitante e precisa de cuidado intensivo, de tratamento multiprofissional, para que se atinja um controle sintomático e para que se tente uma parada em sua evolução.

Simplificando novamente, a artrose dos joelhos pode interferir negativamente na nossa qualidade de vida. A limitação para deslocamentos simples, devido à dor, é um obstáculo real e muito significativo.

 

E o pior, a despeito de todo o desenvolvimento que o ser humano vem conseguindo, infelizmente no que tange ao desgaste de joelhos ainda estamos engatinhando. Trocadilhos infelizes à parte, o tratamento clínico da artrose de joelhos é muito estudado, porém os resultados obtidos não são animadores. Claro, muito se evoluiu, porém ainda não conseguimos frear de vez a evolução da tão temida artrose de joelhos. E muitas vezes ela evolui, como o tempo, com o tempo, impiedosa.

 

Tudo deve ser tentado para que se consiga obter melhores resultados clínicos, e uma melhora da qualidade de vida. Existem medicamentos por via oral, existem injetáveis. A fisioterapia e a qualidade muscular têm importância extrema, a paciência deve entrar em campo e devemos acreditar que é possível viver sem dor, que é possível recuperar a mobilidade, que é possível voltar a praticar atividade física em algum grau.

 

Mas quando tudo falha, devemos pensar que temos uma bóia salva-vidas, um porto seguro. E assim o ser humano deve encarar a Prótese de Joelho!

 

A tão temida cirurgia tem índice de repulsa imenso na população. Muito por exemplos de resultados negativos, sempre citados. Muito por desconhecimento franco. Muito por falta de conversa e por descrença às vezes inexplicável.

Quando indicada na hora certa, a Prótese de Joelho tem a capacidade de virar o jogo. Quem não mais caminhava volta a andar, quem não mais tinha a liberdade de ir e vir volta a ter, quem não mais podia fazer nenhum tipo de atividade física volta a fazer, melhorando índices inclusive de condicionamento físico.

 

Ou seja, o homem pode parar de temer a Prótese de Joelho. Deve enxergar nela uma solução no final de sua vida articular. Ela tem a capacidade de fazer o restante de nossa passagem por aqui confortável. 

 

Se não somos capazes de alterar a direção do vetor do tempo, somos capazes de melhorar a qualidade da vida enquanto ele passa por nós.

 

Certamente a Prótese de Joelho está aí para nos livrar da dor, para resolver um problema terrível inerente ao envelhecimento, a artrose e incapacidade de ir e vir. Devemos enxergar o procedimento como nosso porto seguro quando pensamos em desgaste articular. 

 

..................................

 

Artigo escrito por Dr. Pedro Baches Jorge, CRM 117.484

  • Diretor Clínico da Clínica SOU

  • Responsável pela Medicina do Joelho da Clínica SOU

  • Mestre e Doutorando em Ortopedia pela Santa Casa de São Paulo

  • Especializado em Cirurgia do Joelho, Medicina Esportiva e Artroscopia

  • Membro do corpo clínico do Hospital Sírio Libanês

  • Membro fundador do Núcleo de Medicina do Esporte do Hospital Sírio Libanês

  • Membro do Grupo de Trauma Esportivo da Santa Casa de São Paulo

  • Diretor científico da Sociedade Brasileira de Artroscopia e Trauma do Esporte 

  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho 

Share on Facebook
Please reload

Artigos relacionados:

Please reload