Unidade Bela Vista

Ortopedia | Núcleo de Medicina do Joelho | Medicina do Esporte

Rua Barata Ribeiro, 398 | 3º andar  

Próxima ao Hospital Sírio Libanês

Horário de atendimento: segunda à sexta das 8h às 19h

WHATSAPP 11 94709-4949

Unidade Ipiranga
Ortopedia

Rua Arcipreste Andrade, 727 | conj 145  

Próxima ao metrô Sacomã

Horário de atendimento: segunda à sexta: 8h30 às 17h30

WHATSAPP  11 99476-6398

Unidade Itaim
Ortopedia | Medicina do Esporte

 

Rua Bandeira Paulista, 716 conj 42

Próxima ao Hospital Sírio Libanês Itaim

Horário de atendimento: segunda à sexta: 9h às 18h

WHATSAPP 11 98111-9943

NOVA!

Unidade Vila Mariana
Fisioterapia

 

Rua Vergueiro, 3086 | conj 61 

Próxima ao metrô Vila Mariana

Horário de atendimento: segunda à sexta: 8h às 17h

WHATSAPP  11 96843-5680

Horário de Atendimento
segunda à sexta: 8h às 19h
Itaim . Bela Vista . Vila Mariana . Ipiranga

Resp. Técnico: Dr. Pedro Baches Jorge  CRM 117.484

  • Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon

ESTENOSE VERTEBRAL

Estenose é o termo médico aplicado ao estreitamento, seja qual for a origem dele.

O Canal Vertebral é uma espécie de tubo protetor, formado principalmente pelos ossos, mas também por ligamentos, discos e outras estruturas e que tem uma função principal - proteger as estruturas nervosas (a medula e os nervos) durante o seu trajeto na coluna vertebral.

A Estenose do Canal Vertebral é portanto, o estreitamento deste canal central, ocupado pela medula e nervos, que pode causar diversos sintomas, muitas vezes de início lento, mas podendo chegar a problemas graves como incapacidade para andar, dores limitantes, formigamentos, fraquezas e perda de coordenação motora.

Principais sintomas

  • Dor regional que pode ser no pescoço ou na região lombar,

  • Dor aos movimentos como caminhar ou ficar muito em pé, regional ou irradiada pra braços e pernas

  • Sensação de formigamento nos braços ou pernas, ou ainda no tronco e abdômen

  • Fraqueza dos braços ou pernas, com tropeços ou queda de objetos das mãos

  • Sensação de peso, ou cansaço, principalmente nas pernas, ao caminhar distâncias curtas, tendo que parar e sentar-se para alívio

 

Os sintomas podem iniciar-se lentamente e passar desapercebidos por anos, achando-se que são apenas mau jeito na coluna, ou dor devido ao posicionamento e esforços no dia-a-dia; mas a estenose do tipo degenerativa, causada por hérnias de disco, artrose ou instabilidade da coluna, tem uma tendência degenerativa - ou seja, de piora com o tempo - especialmente quando não identificada e tratada adequadamente.

 

Em casos mais graves, o estreitamento causado pela estenose pode chegar a ser tão importante que começa a machucar os nervos, causando danos irreversíveis e dores incapacitantes, como impossibilidade de permanecer em pé ou caminhar por algum tempo.

Principais causas

 

A Estenose é sempre o resultado de uma compressão “de fora pra dentro” sendo suas principais causas:

  • Doenças degenerativas como hérnias discais, aumento de tamanho (hipertrofia) das articulações e ligamentos da coluna (facetas e ligamento amarelo),

  • Fraturas dos ossos da coluna (vértebras),

  • Tumores,

  • Instabilidade que por vezes a coluna pode desenvolver.

 

Qualquer uma dessas causas leva a uma redução dos espaço disponível para os nervos, o que normalmente gera sintomas discretos, e que vão piorando com o passar do tempo.

Ainda em alguns casos essa estenose pode estar associada a instabilidade, ou movimentos acima do normal, tanto na coluna cervical como na lombar, agravando ainda mais o quadro, e muitas vezes necessitando de tratamento cirúrgico.

Artrose Facetária Lombar

Tratamentos possíveis

Na maioria dos casos, pode-se obter uma melhora dos sintomas com o tratamento reabilitacional e com medicações somados a reeducação postural e fortalecimento da musculatura estabilizadora da coluna. Porém, em alguns casos de compressões maiores, ou casos que não melhorem com o tratamento, ou ainda casos de compressão em regiões mais perigosas (como a medula na região cervical); muitas vezes o médico indica o tratamento cirúrgico, visando a descompressão da medula e nervos, prevenindo assim pioras do quadro, que podem ser muitas vezes desastrosas e irreversíveis.

Assista ao vídeo